Change your language:

Blog

PANROTAS defende Brasil em evento internacional

por Panrotas
05Mai

Na última terça-feira (03), uma comitiva da PANROTAS, capitaneada pelo presidente da editora, Guillermo Alcorta, pelo diretor executivo, José Guilherme Alcorta, e pela diretora de Marketing, Heloisa Prass, reuniu-se no consulado de Portugal em São Paulo para mostrar a realidade do mercado brasileiro a 37 empresas portuguesas que visitam o Brasil para participar da Travelweek. A presidente da Braztoa, Magda Nassar, também foi convidada para apresentar os números conquistados associados no ano passado.

Em uma apresentação repleta de números, Heloisa Prass mostraram aos portugueses não só a força da PANROTAS, que há 42 anos oferece produtos e serviços de comunicação à indústria de viagens, como também provou que o momento não é para alarde. As dificuldades, segundo ela, existem, sim, assim como potencial de vendas. O País não parou.

“Segundo levantamento feito pelo Guia PANROTAS, Lisboa representa quase 23% de toda a oferta semanal de voos do Brasil rumo à Europa. São mais de 16 mil assentos/semana. Fora isso, 80% das vendas de serviços turísticos são feitas via empresas do setor, daí a importância de ter um veículo que atende todo o Brasil e é especializado no segmento. São 24 anos de impressão semanal do Jornal PANROTAS e 16 anos de atuação no meio web, por meio do Portal PANROTAS. Fora isso, produzimos 15 especiais por ano”, exemplificou ela.

MAIS DADOS
Ao defender as operadoras, Magda Nassar afirmou que 90% dos pacotes de lazer vendidos no território nacional, seja pelo próprio Brasil ou para o Exterior, são intermediados pelas 68 associadas Braztoa. “No ano passado, faturamos R$ 11 bilhões, transportando cinco milhões de pessoas. Este número consolidado é 7% menor que o conquistado em 2014, mas, vale ressaltar que, apesar da queda, o gasto médio do brasileiro em viagens internacionais cresceu 29%. É por esse e outros dados que acreditamos que o Brasil está sabendo lidar com a crise e sabe que ela está chegando ao fim. Teremos um segundo semestre de reestruturação e recuperação, sem dúvida”, argumentou. E para que os números de Portugal fiquem no positivo em 2016, a presidente da Braztoa pediu investimentos. “Por que o Canadá, por exemplo, está crescendo no Brasil mesmo em ano de crise? Porque os representantes do destino estão por aqui, fazem eventos e acreditam no setor. Façam o mesmo e tenho certeza que os resultados serão satisfatórios. Portugal tem a vantagem do idioma e também da não exigência do visto.”

DEFINIÇÃO DE LUXO
Outra convidada para o encontro foi a fundada da Teresa Perez Tours, empresa que está há 25 anos no mercado e hoje tem uma equipe com 220 funcionários. O foco em viagens de luxo credenciou Teresa a explicar aos portugueses o que o brasileiro procura fora do país. Ostentação definitivamente não é algo de interesse. "Luxo é enriquecimento, consciência, sustentabilidade, relacionamento e compromisso. Se eu puder dar uma dica a vocês, eu diria para todos venderem Portugal, e não somente o próprio negócio. O brasileiro precisa conhecer melhor tudo o que Portugal tem a oferecer", recomendou a empresária.

Fonte: Panrotas